segunda-feira, 8 de junho de 2009

DOR


A dor vem no limbo do escuro
Numa intensidade não liberta
Traz tormento bem seguro
Ao corpo que para ela desperta

É melancolia que não trás brisa
É dor de tanto castigo
Para uma vida, que bem ajuíza
Seu passado de tanto perigo

À dor, a claridade não chega
Vai num mau fim que se avizinha
E no escuro, deixa a vida cega

Tendo a morte, como final
P’ra um céu, onde se caminha
Livre de tanto sofrimento total


Fernando Ramos



3 comentários:

sonho disse...

Parece que estas a sofrer...há sempre uma forma de dar a volta as coisas más:)
Beijo de um anjo

ŁǺи¥ disse...

R: Falo sim... vo pensar mais a respeito. De qualquer forma ela e Bruno tá certo de ir.

Até amanhã do a resposta a ela ok!

Abraço

ŁǺи¥ disse...

Ai, não to afim mesmo... prefico ficar em casa... nem adianta passar lá não. Vão vcs... to afim de ficar quetinha mesmo ok!

Agradeço a preocupação. ;)

Beijo